Nossa História

Professor Celso P. Bottura (UNICAMP) e Professor Edison Roberto Silva (UFCG)

 

 
 

 

O campo de conhecimento em Controle Automático no Brasil iniciou na década de 50, século XX. Em 1953 o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) foi a primeira instituição educacional brasileira a oferecer o curso de Controle Automático, ministrado pelo professor americano Edward W. Kimbark, PhD pelo MIT e primeiro diretor da Engenharia Eletrônica do ITA.

Em 1957, o professor Luiz Valente Boffi organizou o primeiro grupo para educação e pesquisa em controle automático do Brasil, no Departamento de Engenharia Eletrônica do ITA. Na Escola Politécnica da USP os primeiros cursos de controle automático foram lecionados em 1970, pelos professores Plínio B. L. Castrucci e Luis A. G. C. de Barros Barreto. Também em 1970, foi lecionado o primeiro curso de controle automático na Unicamp, pelo professor Manoel Sobral, que foi o primeiro diretor da então Faculdade de Engenharia de Campinas, da Unicamp, e foi também o primeiro a criar um Departamento de Automação em uma universidade brasileira.

Na Universidade do Brasil, em 1963, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, foi criada a COPPE-Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia. Os primeiros programas de pós-graduação no Brasil surgiram principalmente a partir da década de 70, como na PUC, na UFMF, na UFES, entre outras universidades. Esses programas contribuíram para a ascensão da área de automática na medida em que impulsionaram a produção de pesquisas e obtenção de recursos financeiros, a organização de congressos e revistas científicas, a criação de programas de doutorado e de sociedades científicas.

As principais sociedades científicas surgiram no cenário brasileiro a partir da década de 70. As primeiras sociedades foram :

  • ABCM - Associação Brasileira de Ciências Mecânicas (fundada em 1975)
  • SBMAC - Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (fundada em 1978)
  • SBC - Sociedade Brasileira de Computação (fundada em 1978)

Em janeiro de 1975, o professor Celso Pascoli Bottura (Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da UNICAMP) e o professor Plínio B. L. Castrucci (Departamento de Engenharia de Eletricidade da Poli-USP) consideraram que a palavra AUTOMÁTICA seria a adequada para descrever, em português, a ciência e a engenharia de Controle e Automação, e então decidiram criar a Sociedade Brasileira de Automática (SBA).

Em 5 de junho de 1975, ocorreu a Assembleia de Fundação da SBA em São Paulo, na Poli-USP. A SBA foi criada como uma sociedade científica de âmbito nacional, com o objetivo primordial de promover a ciência e a tecnologia de controle automático no seu mais amplo sentido, em todos os sistemas, sejam eles físicos, biológicos, sociais, econômicos, no Brasil e para ser um foro importante para pesquisadores, estudantes e profissionais trabalhando nos vários campos de Automação e Controle. A SBA foi criada para ser “the National Member Organization-NMO of IFAC” para o Brasil.

Bibliografia consultada

BOTTURA, Celso Pascoli.
                    Memórias e reflexões de um professor brasileiro de controle de sistemas dinâmicos. TEMA Tend. Mat. Apl. Comput, São Carlos, SP, v. 14, nº. 1, p. 23-42, jan./abr. 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.

CASTRUCCI, Plínio de Lauro; KASZKUREWICZ, Eugenius.
                       Os 25 Anos da Sociedade Brasileira de Automática. Revista Controle & Automação, Campinas, SP, v. 13, n.1. p. 1-5, jan./abr. 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.

LIMA, Walter Celso de.
                         10 ANOS DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM AUTOMAÇÃO NO BRASIL. Revista Controle & Automação, Campinas, SP, v. 1, n.1. p. 3-10, jan. 1987. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.