Current Issue

Vol 1 No 1 (2019): CBA2018
Congresso Brasileiro de Automática CBA

Descrição do volume

Published: 2020-07-02

Articles

View All Issues

QUEM SOMOS

A Sociedade Brasileira de Automática (SBA) foi fundada em 1975 em decorrência de uma necessidade de intercâmbio entre os especialistas brasileiros atuantes na área de Automação e Controle e entre esses e seus pares internacionais representados pelaInternational Federation of Automatic Control (IFAC).

A SBA foi constituída na forma de uma sociedade científica de âmbito nacional, cujo objetivo primordial é promover a ciência e a tecnologia de controle automático e suas aplicações, no seu sentido mais amplo, no Brasil.

Em termos de relacionamento internacional, a SBA é a NMO (National Member Organization) do IFAC no Brasil, o que a coloca como a organizadora de Workshops ou outros eventos do IFAC no Brasil, além de organizar, junto com sociedades co-irmãs do Chile, Argentina, México, Cuba e Venezuela os Congressos Latino-Americanos de Automática.

De acordo com o seu Estatuto, a SBA poderá exercer atividades em qualquer área do conhecimento que comporte a pesquisa e o desenvolvimento de teoria e/ou aplicações de controle automático e controle de processos em sistemas físicos, biológicos, sociais ou econômicos. A atuação do SBA, em anos recentes, tem se dado em áreas como:

  • Teoria de Controle
  • Controle de Processos
  • Robótica
  • Informática Industrial
  • Sistemas Elétricos de Potência
  • Eletrônica de Potência
  • Engenharia Biomédica
  • Aplicações a Telecomunicações
  • Sistemas Nebulosos e Redes Neuronais
  • Inteligência Artificial e Sistemas Especialistas
  • Educação em Sistemas de Controle

ATUAÇÃO

As atividades da SBA estão intimamente relacionadas com a organização, promoção e divulgação de eventos e publicações de caracter científico relacionadas com as suas áreas de atuação.

Podem ser destacadas as seguintes atividades:

Organização do Congresso Brasileiro de Automática (CBA), que desde 1976 tem sido realizado a cada biênio. Ao longo da história, o CBA tem sido um congresso itinerante pelo país. São Paulo, Florianópolis, Rio de Janeiro, Campinas, Campina Grande, Belo Horizonte, São José dos Campos, Belém do Pará, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo foram as cidades-sede das onze primeiras edições do CBA. Nestas realizações, a participação expressiva de pesquisadores e profissionais atuantes na área, vindos das várias regiões do Brasil e de outros países têm sido uma constante.

Organização do Simpósio Brasileiro de Automação Inteligente (SBAI), que é o principal evento científico em automação inteligente na América Latina, desde 1993, também um evento realizado a cada biênio.Esse evento reúne pesquisadores das áreas de robótica, automação, otimização, instrumentação, dentre outras, que utilizam técnicas de inteligência artificial e de áreas afins. O SBAI tem sua organização científica ancorada em todos os aspectos de Sistemas e Automação Inteligentes. São igualmente desejáveis trabalhos com contribuição teórica de inteligência artificial às áreas de Automação e de Sistemas assim como trabalhos com aplicações e desenvolvimento que tratem de problemas de interesse do mundo real.

Organização de outros congressos, como por exemplo, Congresso Brasileiro de Sistemas Fuzzy - II CBSF; a conferência IFAC MCPL (6th International Conference on Management and Control of Production and Logistics), entre outros eventos.

Participação na realização de eventos internacionais, tais como os Congressos Latino-Americanos de Automática (CLCAs), em cooperação com sociedades congêneres de outros países Latino-Americanos; Simpósios e Workshops internacionais da International Federation of Automatic Control (IFAC) à qual a SBA é filiada na qualidade de NMO (National Member Organization);

Participação no Conselho das Sociedades Científicas do país, coordenado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Publicações como: Journal of Control, Automation and Electrical Systems e anais de eventos científicos.

MISSÃO, VISÃO E HISTÓRIA

Professor Celso P. Bottura (UNICAMP) e Professor Edison Roberto Silva (UFCG)

O campo de conhecimento em Controle Automático no Brasil iniciou na década de 50, século XX. Em 1953 o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) foi a primeira instituição educacional brasileira a oferecer o curso de Controle Automático, ministrado pelo professor americano Edward W. Kimbark, PhD pelo MIT e primeiro diretor da Engenharia Eletrônica do ITA.

Em 1957, o professor Luiz Valente Boffi organizou o primeiro grupo para educação e pesquisa em controle automático do Brasil, no Departamento de Engenharia Eletrônica do ITA. Na Escola Politécnica da USP os primeiros cursos de controle automático foram lecionados em 1970, pelos professores Plínio B. L. Castrucci e Luis A. G. C. de Barros Barreto. Também em 1970, foi lecionado o primeiro curso de controle automático na Unicamp, pelo professor Manoel Sobral, que foi o primeiro diretor da então Faculdade de Engenharia de Campinas, da Unicamp, e foi também o primeiro a criar um Departamento de Automação em uma universidade brasileira.

Na Universidade do Brasil, em 1963, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, foi criada a COPPE-Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia. Os primeiros programas de pós-graduação no Brasil surgiram principalmente a partir da década de 70, como na PUC, na UFMF, na UFES, entre outras universidades. Esses programas contribuíram para a ascensão da área de automática na medida em que impulsionaram a produção de pesquisas e obtenção de recursos financeiros, a organização de congressos e revistas científicas, a criação de programas de doutorado e de sociedades científicas.

As principais sociedades científicas surgiram no cenário brasileiro a partir da década de 70. As primeiras sociedades foram :

  • ABCM - Associação Brasileira de Ciências Mecânicas (fundada em 1975)
  • SBMAC - Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (fundada em 1978)
  • SBC - Sociedade Brasileira de Computação (fundada em 1978)

Em janeiro de 1975, o professor Celso Pascoli Bottura (Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da UNICAMP) e o professor Plínio B. L. Castrucci (Departamento de Engenharia de Eletricidade da Poli-USP) consideraram que a palavra AUTOMÁTICA seria a adequada para descrever, em português, a ciência e a engenharia de Controle e Automação, e então decidiram criar a Sociedade Brasileira de Automática (SBA).

Em 5 de junho de 1975, ocorreu a Assembleia de Fundação da SBA em São Paulo, na Poli-USP. A SBA foi criada como uma sociedade científica de âmbito nacional, com o objetivo primordial de promover a ciência e a tecnologia de controle automático no seu mais amplo sentido, em todos os sistemas, sejam eles físicos, biológicos, sociais, econômicos, no Brasil e para ser um foro importante para pesquisadores, estudantes e profissionais trabalhando nos vários campos de Automação e Controle. A SBA foi criada para ser “the National Member Organization-NMO of IFAC” para o Brasil.

Bibliografia consultada

BOTTURA, Celso Pascoli.
                   Memórias e reflexões de um professor brasileiro de controle de sistemas dinâmicos. TEMA Tend. Mat. Apl. Comput, São Carlos, SP, v. 14, nº. 1, p. 23-42, jan./abr. 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.

CASTRUCCI, Plínio de Lauro; KASZKUREWICZ, Eugenius.
                    Os 25 Anos da Sociedade Brasileira de Automática. Revista Controle & Automação, Campinas, SP, v. 13, n.1. p. 1-5, jan./abr. 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.

LIMA, Walter Celso de.
                    10 ANOS DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM AUTOMAÇÃO NO BRASIL. Revista Controle & Automação, Campinas, SP, v. 1, n.1. p. 3-10, jan. 1987. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.