Uma Proposta de Análise de Biodegradabilidade no Âmbito da Internet das Coisas

  • Regis Cardoso Instituto Senai de Inovação em Engenharia de Polímeros
  • Cristiano André da Costa Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Rodrigo Marques de Figueiredo Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Keywords: IoT, Biodegradabilidade, Automação, Aprendizado de máquina

Abstract

Estima-se que até 2050 serão produzidos mais de 500 milhões de toneladas de materiais poliméricos e se nenhuma ação for tomada, os oceanos terão mais peso em polímeros do que peixes. É com base nessas afirmações que surgem as motivações para realização desse trabalho. Uma solução para redução do acúmulo desses polímeros é a utilização de materiais biodegradáveis, os quais se degradam junto ao meio. Um material só é considerado biodegradável quando submetido a testes normatizados. Esses testes possuem um longa duração, tornando os ensaios massivamente dependentes dos operadores, trazendo toda a complexidade de possíveis erros pela interação do operador. O objetivo desse trabalho é a definição de um modelo de equipamento automatizado para determinação do percentual de biodegradabilidade de materiais, utilizando técnicas de Internet das coisas e aprendizado de máquina. Os estudos e automatização desenvolvidos, permitiram a coleta de dados possibilitando a implementação de algoritmos de aprendizado de máquina. A automatização possibilitou redução de custos para realização dos ensaios, melhora na exatidão e precisão dos resultados. Foram testados dois algoritmos de aprendizado de máquina. Regressão Linear e Redes Neurais Artificiais. Ao final foram desenvolvidos três equipamentos destinados ao apoio da indústria e instituições no desenvolvimento de novos materiais biodegradáveis.

Published
2020-12-08
Section
Articles